top of page

Natação Infantil




Por Nicolle de Marco


Olá, hoje falarei um pouco sobre os medos da água e medos traumáticos.

Você sabe a diferença?

O que faz que não quer o deixar ir para as aulas sem as boias ou coletes? Ou até mesmo ir para as aulas? Esse é um trauma seu? É fundamental nos perguntarmos essas simples, pois por diversas vezes, por medos paternos, a criança acaba não desenvolvendo como deveria nas aulas. Por inseguranças, ou traumas passados pelos pais, avós, padrinhos, amigos ou até mesmo conhecidos.


Como sabemos, cada corpo é de um sistema. Pode ser, sim, que a criança venha a ter traumas, mas muitas vezes isso atrapalha na psicomotricidade e rendimentos na aula. Somos gerados em meio líquido e nascemos sem o medo da água, portanto o medo da água, piscinas, pode se estabelecer de duas formas: medo traumático ou medo aprendido.


O medo traumático é menos comum e ocorre quando passamos por uma situação de susto ou quase afogamento e também quando presenciamos, nesse sentido, fatos relacionados com outras pessoas. Somos orientados a permanecer longe da água, o que é correto com os pequenos, quando falamos de segurança. Só que caso, isso seja feito de maneira inadequada, evitando a possibilidade de começarmos a praticar a natação, mesmo que de forma recreativa ou familiar, esse medo pode se transformar em trauma, tomando dimensões que no dia a dia vai nos distanciando dos locais que tenham água.


Então, na realidade o medo nada mais é do que o significado que damos para água com base nas situações que vamos vivendo. Ninguém vence o medo de uma hora para outra e sim a forma mais fácil é criar metas realistas, acompanhando e encorajando as crianças, para que, gradualmente, eliminemos o que tanto tememos.


Uma DICA importante é: nas primeiras aulas, ficar menos tempo, sem a necessidade de preencher todo tempo da aula, e acompanhando os outros alunos (mais acostumados) na piscina. Por isso devemos insistir em levar nossos filhos para a natação e não reforçar os seus medos.


Imaginar que esse medo passará com o avançar da idade, sem que se pratique a atividade, pode se transformar em armadilha. Com todo esse suporte e orientação, a CORAGEM E A CONFIANÇA vão ganhando espaço! E seus filhos irão felizes para as aulas, para aproveitar ao máximo.


Continue acompanhando as aulas aqui no blog, e mergulhar na importância dos seus filhos aproveitarem ao máximo as aulas de natação. Até mais!

10 visualizações

Comentários


bottom of page